quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Dias de literatura, água e fúria.

Fomos.
Finalmente fomos
Um ano de abstinência, um ano pensando em como, quando e onde

ônibus ou carro?
perto ou longe?
a pé, pela orla ou a pé, na muvuca?

vai ter ingresso?
é caro?
vamos ?
todas?
só duas?
e aí, quem vai?

fila da prioridade?
fila comum?
comunidade
fila, just fila

Fruto estranho
Lima Barreto
A foto está on line

Finalmente, os carneiros do Marcelo Maluf

Amado Saramago
Conceição
Valéria
Diva
Edimilson
Djaimila e Scholastique
Memória, tempo, denúncia
não tem lugar nas casas
não tem importância
não tem volta

Na rua, a experiência
No abraço, a emoção
No olhar, a literatura

Risos frouxos
Almoços longos
cafés, cafés, cafés

Garrafinha com água fresca
Echarpes, meias, sapatos
bloquinhos, agendas, canetas
folhetos, anotações
cartões de visita, das pousadas, das editoras, das autoras

Sites, blogs, faces, faces, faces
What?
Whatsapp

O sol na cabeça
Os trens azuis na porta da lojinha

Dias de literatura, água e fúria

Sons e imagens... traduzem minha vida.

Até mais,








7 comentários:

  1. Maravilha! Um desses abraços foi meu!!!

    ResponderExcluir
  2. Fomos, me incluo.A pé, sem ressentimentos. "A foto está on line","Em nome da Mãe"Os carneiros do Marcelo que nos fazem companhia agora. Levamos alegria e trouxemos poesia! Bj amiga. Ana Maria Villela Martinez

    ResponderExcluir
  3. Do vivido que virou poesia! Foram muitos abraços, olhares, sentimentos vários. Afetamos, fomos afetadas! Penso que essa foi a melhor de todas. Negros, índigenas, mulheres e um colorido lindo de se ver! Uma flip com menos recursos e com autores de grande releância!!!!
    Viva a sua poesia!
    Viva a Flip da inclusâo
    Viva Joselia Aguiar

    ResponderExcluir