segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Conversa fiada.

" Os Évengiles des quenoulles (Evangelhos das rocas) do século XV mostram quão fluidas podiam  ser as leituras informais. O narrador, um velho letrado, "uma noite, depois da ceia, durante as longas noites de inverno entre o Natal e a Candelária", visita a casa de uma anciã, onde várias vizinhas reúnem-se amiúde para "fiar e conversar sobre muitas coisas alegres e sem importância". As mulheres, observando que os homens de seu tempo "escrevem incessantemente pasquins difamatórios e livros infecciosos contra a honra do sexo feminino", pedem ao narrador que frequente suas reuniões - uma espécie de grupo de leitura avant le lettre - e funcione como escrivão, enquanto as mulheres leem em voz alta certos trechos sobre os sexos, casos de amor, relações entre marido e mulher, superstições, costumes locais, bem como tecem comentários sobre eles de um ponto de vista feminino. "Uma de nós começará a leitura e lerá alguns capítulos para todas as presentes", explica uma das fiandeiras com entusiasmo, " de tal forma a prendê-los e fixá-los permanentemente em nossas memórias." Durante dias as mulheres leem, interrompem, comentam, fazem objeções e explicam, parecendo divertir-se imensamente, a ponto de o narrador achar a descontração delas , cansativa, e, embora registrando fielmente suas palavras, julga que seus comentários "não têm rima nem razão" O narrador, sem dúvida, está acostumado com as dissertações escolásticas mais formais dos homens.( in, A leitura ouvida - Uma história da leitura, de Alberto Manguel)

Não é mesmo muito bom ter um grupo de leitura? 



 Faltam aqui duas integrantes... Márcia e Val. Puro acaso - atraso - descaso (?) - tecnológico... não consegui baixar as fotos recentes.

Nossas conversas fiadas estão cada vez melhores e há tempos não precisamos de um narrador... Elaboramos, nós mesmas, as nossas dissertações escolásticas, gastronômicas, turísticas, cafeeiras e as demais, aproveitando, também, nossa apreciação dos gêneros da cultura pop! 

A anciã citada no texto...aquela do século XV... bom, ela nunca está presente, pois o Tai-chi é no mesmo horário dos encontros do nosso grupo!

Conversa fiada de qualidade! 



No dia 03/11 finalmente consegui o cabo para baixar as fotos... e aqui estão as integrantes que faltavam...







9 comentários:

  1. Um dia também participarei deste book club!! E adorei o trocadilho do acaso/atraso/descaso! Conversa fiada de qualidade é a melhor coisa!! Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. Esse já é um "Sarauzão" no séc XV. Quanto ao nosso Book Club, as dissertações, principalmente as gastronômicas e cenográficas são feitas com muito "glamour"!Amamos, não é?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amamos... Ana! Glamour é o que move nossos encontros.. glamour e muitos sonhos, recordações e reflexões!

      Excluir
  3. Esse grupo é ótimo! Pena que não pude ir ontem nem vou poder ir nos próximos encontros de novembro. Mas em dezembro estarei de volta! E sem projeto da pós para atrapalhar. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Essa nossa conversa fiada/afiada é boa demais...
    Quando saio de um encontro,já fico ansiosa a espera do próximo!!!

    ResponderExcluir
  5. Ah!agora as fotos...Sempre inesquecíveis,nossos encontros!Bj

    ResponderExcluir
  6. Já que não temos tear para fiar, afiamos conversas literárias, comentários específicos de cada uma de nós, com sabedoria e a "delícia de ser o que é." Bjs. Paula

    ResponderExcluir
  7. Isso mesmo... afiamos nossas conversas! bjs,

    ResponderExcluir